Saúde em Dia
Vitamina E, tocoferol, exame de sangue – Veja como coletar, jejum, resultado e valores normais.

No laboratório é possível fazer um exame de sangue que dosa a Vitamina E, ela é lipossolúvel e antioxidante. A deficiência por ingestão raramente ocorre em adultos normais, sua deficiência pode ser causada por má absorção, especialmente em crianças prematuras, ou aquelas com atresia biliar ou fibrose cística – colestase intrahepática crônica. Vamos ver como deve ser feito o exame de sangue para avaliar a concentração desta vitamina no organismo, coleta do material, jejum, valores normais e com quantos dias o resultado é liberado.

A vitamina E, tem estrutura sob a forma de quatro tocoferóis e quatro tocotrienóis (alfa, beta, gama e delta), mas a sua forma mais ativa é o alfatocoferol, é lipossolúvel age como antioxidante, prevenindo danos à membrana celular por radicais livres. Alguns estudos referem que a vitamina E pode reduzir o risco de doença coronariana. Quando os níveis de vitamina E estão diminuídos é importante fazer uma avaliação dos lipídios.

Como é a coleta do sangue para realizar o exame vitamina E

Para realizar o exame de sangue que verifica a concentração da vitamina E no organismo o material coletado no laboratório será o sangue, retirado da veia do braço, como normalmente ocorre com outros exames de rotina. Mas o ideal é que se faça um jejum de 8 horas antes da retirada da amostra biológica, se não cumprir jejum o resultado pode se alterar. Outro procedimento importante é informar quais os medicamentos que o paciente está usando.

Com quantos dias o resultado é liberado

O resultado do exame normalmente é liberado de 5 a 8 dias, mas depende se for realizado na própria unidade onde você coletou o material ou se o sangue será encaminhado para algum laboratório de apoio, neste caso pode demorar um pouco mais para ser liberado.

O teste de vitamina E também é usado para pacientes com colestase crônica, em nutrição parenteral prolongada, com doença maligna (em especial aqueles com by pass intestinal cirúrgico) e naqueles com síndromes de má absorção (fibrose cística, pancreatite crônica, carcinoma pancreático).

O exame normalmente é realizado por Cromatografia Líquida de Alto Desempenho – HPLC.

Valores normais de vitamina E

Para prematuros é normal de: 2,5 a 3,7 mg/L, para pacientes entre 1 e 12 anos: 3,0 a 9,0 mg/L, já pacientes entre 13 a 19 anos: 6,0 a 10,0 mg/L. Para pacientes adultos: 5,0 a 20,0 mg/L é normal.

A deficiência de vitamina E pode ser causada por má absorção, particularmente em crianças prematuras, crianças com atresia biliar que é uma colestase do recém-nascido ou do lactente causada pela obstrução adquirida das vias biliares extra-hepáticas. Outras causas são Fibrose cística (colestase intrahepática crônica), pancreatite, cirrose hepática, ressecções intestinais, uso de anticonvulsivante, colestiramina, etilismo, contraceptivos orais e óleos minerais.